Sábado, 24 de Abril de 2010

DJ Kadú ganha disco de ouro.

2010
ImageO músico angolano Dj Kadú conquistou em Março deste ano, em Lisboa, o disco de ouro por ter comercializado mais de dez mil cópias do seu primeiro álbum “Zig Zig”.  A informação foi avançada pelo artista, tendo acrescentado que o referido prémio foi entregue pela editora portuguesa Vidisco.

“Fruto do êxito da venda das dez mil cópias, a Vidisco já efectuou mais uma reedição de três mil cópias do CD”, apontou.
Dj Kadú, que tem realizado apresentações em Portugal, diz que a sua obra tem sido comercializada em Angola, Moçambique e Cabo-Verde.

Segundo a fonte, o CD de estreia foi instrumentalizado e captado por Joãozinho Morgado, e contando com as participações de Matias Damásio, Rey Hélder, Daniel Nascimento, Yuri da Cunha e do cabo-verdiano Johnny Ramos.

O disco “Zig Zig”, cujas músicas abordam o quotidiano dos angolanos, privilegiando a valorização da cultura nacional, tem incidência no semba e kizomba.
publicado por saudacoesangolanas às 18:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

A economia de Angola não pára.

A economia angolana terá uma forte recuperação este ano, crescendo 7,1 por cento, segundo estimativas divulgados quarta-feira, pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) que indicam também a aceleração do crescimento das economias dos outros países africanos de língua portuguesa.


O FMI prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) de Angola, depois de uma quebra de 0,4 por cento em 2009, cresça 7,1 por cento este ano e 8,3 por cento em 2011.

Os outros países africanos de língua portuguesa tiveram crescimentos das suas economias mesmo no ano de crise internacional, mas com uma desaceleração do crescimento que será invertido este ano e no próximo, indica o FMI no seu 'World Economic Outlook'.

A economia de Moçambique deverá crescer 6,5 por cento este ano e 7,5 por cento em 2011, melhor que os 6,3 por cento de progressão do PIB registada em 2009.

Para Cabo Verde, o Fundo Monetário Internacional projecta um crescimento de 5,0 por cento este ano e 5,5 por cento no próximo ano, depois de ter crescido 4,1 no ano passado.

O PIB da Guiné-Bissau deverá registar uma progressão de 3,5 por cento em 2010 e de 4,3 por cento em 2011, e o de São Tomé e Príncipe 4,5 por cento este ano e 5,5 por cento no próximo, acima dos 3,0 por cento e 4,0 por cento, respetivamente, conseguidos em 2009.

"A diminuição no comércio internacional e nos preços das mercadorias afectou seriamente a África sub-saariana durante a crise, mas a recuperação de ambos está a suportar a retoma" da economia nestes países, sustenta o Fundo no relatório sobre a economia mundial  divulgado.

Ainda assim há circunstâncias que beneficiam uns e prejudicam outros, "por exemplo os preços mais elevados do que esperado vai beneficiar muito os países exportadores de petróleo", como é o caso de Angola, mas "aumentar a inflação" principalmente nos países importadores.

Em relação a Angola, a previsão da inflação é de 15 por cento em 2010, mais um ponto percentual do que em 2009.

Já a balança de transacções correntes, medida em percentagem do PIB, que tinha sido negativa em 3,3 por cento, deverá registar um valor positivo de 3,6 por cento em 2010 e 3,1 por cento em 2011.

publicado por saudacoesangolanas às 18:23
link do post | comentar | favorito

Bolsa de valores em Angola.

 
ImageA Bolsa de Valores de Angola pode tornar-se a terceira maior bolsa africana a seguir à sul-africana e à da Nigéria. A previsão é avançada pela sociedade financeira Imara Angola, de acordo com o site Macauhub.

De acordo com as previsões da subsidiária em Angola da Imara, sociedade financeira multinacional com sede no Botswana, a capitalização bolsista do mercado de valores e de derivados de Angola poderá chegar aos 36 mil milhões de dólares.

«Com a crise financeira a ser ultrapassada, antecipamos que a abertura da bolsa de Angola possa acontecer este ano», avançou o administrador executivo da Imara Angola, Anthony Lopes Pinto.

Dois cenários possíveis são apresentados no estudo da Imara. O primeiro, considera factores macro-económicos, e admite que, com um produto interno bruto angolano de 84,9 mil milhões de dólares, e tendo em conta a capitalização das bolsas africanas em relação ao PIB (42 por cento em média), a capitalização bolsista será de36 mil milhões de dólares.

O segundo cenário apresentado contempla a análise a 14 empresas que podem ser as primeiras a entrar na bolsa de Angola, a que corresponderia uma capitalização bolsista de 11,28 mil milhões de dólares.
publicado por saudacoesangolanas às 18:22
link do post | comentar | favorito

Construção "uma mina de ouro em Angola"

 
ImageAs três principais construtoras portuguesas em Angola – Soares da Costa, Teixeira Duarte e Mota-Engil — conseguiram uma facturação de 1,2 mil milhões de euros naquele mercado. Obras no país africano já representam um terço do seu volume de negócios, avança a edição do SOL esta sexta-feira .

As três principais empresas portuguesas – Teixeira Duarte, Soares da Costa e Mota-Engil – conseguiram uma facturação de 1,2 mil milhões de euros em Angola.
A Teixeira Duarte tem a maior ‘fatia’ do bolo com 495 milhões de euros, seguindo-se a empresa liderada por Jorge Coelho com 421 milhões.

Angola é também já o principal mercado para a Soares da Costa, representado 35% do total da sua facturação, o equivalente a 327 milhões de euros. Estes números fazem de Portugal o terceiro maior operador do mercado, a seguir à China e Brasil.

Nos últimos anos, o sector de construção civil e obras públicas angolano tem registado uma taxa média de crescimento próxima dos 50%, representando já 4,5% do PIB do país. Para as construtoras portugueses vale um terço do total de volume de negócios.


publicado por saudacoesangolanas às 18:19
link do post | comentar | favorito

Angola na Expo-China

 
ImageFalta uma semana para a abertura oficial da Expo-Shangai, na China, onde Angola promete uma exibição magistral que vai passar por demonstrações dos elementos sócio-culturais e da tradição angolana, pela complexidade de riquezas e pelo acelerado crescimento económico registados nos últimos anos.

A comissária nacional da Expo-Shangai 2010, Albina Assis, perspectiva que a presença de visitantes atinja os sete milhões. “Estão criadas a condições para que o pavilhão de Angola seja um dos melhores e o mais visitado”, assegurou, acrescentado que em Saragoça houve uma presença de quatro milhões de visitantes, esperando agora atingir um aumento na ordem dos 10 por cento.

Com o objectivo de chamar a atenção do mercado internacional e atrair investimentos para Angola, a presença angolana vai contar com um espaço de mil metros quadrados, que a comissária garante vai apresentar novas concepções de urbanismo e habitação.

Com recurso às novas tecnologias, a organização pretende mostrar aspectos ligados à construção do país. Albina Assis sublinha que o espaço vai ter ecrãs de plasma a funcionar permanentemente com imagens sobre os vários sectores e um filme que conta a História de Angola. Em relação aos aspectos culturais, o cenário vai ser ilustrado com os reinos do Congo e Ndongo, entre outros.

O pavilhão possui dois pisos e tem uma galeria de arte, onde vão ser realizadas exposições de artesanato, entre outras previstas no programa de seis meses.
Relativamente à participação das empresas, Albinas Assis garantiu a presença da Endiama e da Sonangol. Para o mês de Julho e Setembro, a Comissão Nacional vai organizar as jornadas empresariais, para troca de experiências entre empresários angolanos e chineses.

A assessora do Presidente da República para os Assuntos Regionais da SADC, engenheira Albina Assis, garantiu que os 148 dias de exposição vão ser preenchidos com muita atracção musical.

Datas especiais
No dia 1 de Maio realiza-se a abertura oficial do evento, estando previsto um convívio cultural que contará com a presença de diversas individualidades. Os cantores conceituados Paulo Flores, Tito Paris, Lina Alexandre, o grupo Kituxi e Manecas da Costa da Guiné, fazem parte do elenco que actua na abertura.

A 25 de Maio, data em que se celebra o Dia de África, vão realizar-se diversas actividades, entre as quais exposições e actuações musicais. Dia 1 de Junho, dedicado à criança, Albina Assis disse que o programa incide numa exposição infantil, indo contar com a participação de palhaços para animar os visitantes.

O dia 31 de Julho, dedicado à mulher africana, é também um dia especial no qual haverá debates e palestras com a presença de várias personalidades. O acto solene está reservado para 26 de Setembro, no qual estarão presentes várias delegações africanas.

A Expo-Shangai vai debater a questão da qualidade de vida com o surgimento e crescimento das cidades. O evento internacional, que decorre de 1 de Maio a 31 de Outubro, acolhe vários países do mundo, numa das mais emblemáticas cidades da China, sob o lema “Better City Better life”.

Shangai possui 18 milhões de habitantes e cresce a ritmo acelerado. O pavilhão da China é o maior da Expo, com 160 mil metros quadrados. Angola já participou na Expo-Servilha (1992), Lisboa (1998), Japão (2005), Espanha (2008).

A organização prevê receber 70 milhões de visitantes.

publicado por saudacoesangolanas às 18:17
link do post | comentar | favorito

Grande Festa Mangolé

ImageEstiveram mais de dez mil pessoas para festejar Angola em Portugal, oito anos de Paz e Reconciliação, no festival que levou as maiores vozes angolanas ao Pavilhão Atlântico na noite de sábado, em Lisboa, onde se sentiu a “karga” do Semba, da Kizomba, do Kuduro e do Hip Hop, com vozes inconfundíveis que superaram as expectativas do público.

Pelo palco passaram cantores da velha guarda como Elias Dya Kimuezo, Bangão, Carlos Burity, Bonga, Waldemar Bastos, Calabeto ou Jivago, enquanto da nova geração de cantores estiveram Daniel Nascimento, Caló Pascoal, Konde, Heavy C, Yuri da Cunha, Matias Damásio, entre muitos outros dos mais diversos géneros musicais.

Na rua, enquanto esperavam para entrar, vivia-se um ambiente de grande festa apesar da fila e do sol tórrido.

Os fãs da música angolana tinham como certeza que iriam assistir a um belo espectáculo e sem mencionarem preferências a expressão “vai ser bom”, acompanhada de um sorriso provava o quanto a comunidade angolana em Portugal e os africanos em geral aguardavam pela organização de uma festa assim.

Espectáculo à bela maneira angolana
Ao contrário de muitos concertos, este teve a particularidade de todos os cantores terem conseguido criar uma boa energia com o público, interagindo constantemente e mantendo sem grande dificuldade o seu apoio durante as actuações, contando com o contributo especial da Banda Xamavu, que acompanhou a maior parte dos artistas.

Exemplo de actuações enérgicas foram as perfomances de Pérola, Caló Pascoal, Irmãos Verdades, Big Nelo, Anselmo Ralph, Yola Semedo, Ary, As Gingas, Noite e Dia, Yola Araújo, Matias Damásio e Eduardo Paim.

Para os bons apreciadores de música houve momentos muito especiais como a actuação de Paulo Flores com Tito Paris no tema “Clarice”, Roger e Ary com “Funge na Catchupa”, Caló Pascoal e Grace Évora com “Princesa Rita”, numa demonstração de que o casamento entre Cabo Verde e Angola torna a cultura musical de ambos mais rica.

“Os Meninos do Huambo” cantado por Paulo de Carvalho ao som da guitarra portuguesa e dos batuques a cargo dos Kilandukilo, onde as vozes do público soaram a plenos pulmões para acompanhar um dos mais emblemáticos hinos da música angolana, foi também um momento de muita emoção, a par de “Muxima”, cantada por Waldemar Bastos.

Noite de boas surpresas
Entre a Kizomba, o Semba, o Ballet Tradicional, o Hip Hop e o Kuduro, destacaram-se ainda dois momentos altos do festival, a ópera e a comédia.
Célsio Mambo surpreendeu o público com “Con te Partiro” do italiano Andrea Bocelli, que ovacionou com gritos e palmas o cantor revelação.

Na comédia esteve Calado Show, que prometeu voltar com um espectáculo só dele ainda este ano.

Apesar de algumas falhas no som, que puseram um pouco em causa a acústica do recinto, foram muitas as pessoas que elogiaram o show angolano: “Sente-se o país forte”; “Os angolanos sabem dar festa!”

Sem incidentes, com uma boa organização e com um alinhamento de aplaudir, o espectáculo que começou por volta das 18 horas e terminou muito depois das 3 horas da madrugada teve não só a genuidade dos artistas como do público, que cantou, saltou, gritou, bateu palmas e deu as merecidas “passadas”.

Numa altura em que as vozes já poderiam estar roucas e os corpos cansados de tanto mexer, Ary entrou arrasando com o êxito “Como Te Sentes Tu”, fazendo de seguida um medley de outros sucessos do seu álbum.

Matias Damásio e Yuri da Cunha, dois dos cantores mais aplaudidos nesta noite, brindaram a plateia com “Eu Sou a Outra” e “Kuma Kwa Kié”, respectivamente, despertando aqueles que já não tinham muitas forças para acompanhar este festival.

Foi “karga e surra” com Big Nelo, foi “amor e fanatismo” com Anselmo Ralph, “bicaram-se panelas” com os Vagabanda, “kizombou-se” com Konde e Aleluia “rebentou a casa” com Noite e Dia, Yanick/Afroman, Army Squad, Sandokan e Kalibrados e ainda assim “soube a pouco”.

No palco do Pavilhão Atlântico passaram igualmente Rei Hélder, Puto Prata, Aleluia, Garimpeiros, Bruno M, Margareth do Rosário, Sebem, Sabino Henda, Dog Murras, Ângelo Boss e Dom Kikas.

publicado por saudacoesangolanas às 18:16
link do post | comentar | favorito
Sábado, 3 de Abril de 2010

Mia Couto e Agualusa nomeados.

ImageO escritor moçambicano Mia Couto e o angolano José Eduardo Agualusa estão nomeados para o prémio PT de Literatura. Na lista, que contém 408 obras, há 12 escritores portugueses. Mia Couto e Agualusa são os únicos africanos lusófonos nomeados.

Mia Couto concorre com o romance "Antes de nascer o Mundo", enquanto que Agualusa tentará o prestigiado prémio com a sua obra "Barroco Tropical".

Das obras presentes na lista, destaque para "Caim" de José Saramago, "O meu nome é legião" de António Lobo Antunes e "O sétimo selo" de José Rodrigues dos Santos.

Um júri especializado irá escolher os 50 livros de onde sairá, em Agosto, a lista de 10 finalistas. O vencedor será anunciado em Novembro.

O Prémio Portugal Telecom de Literatura distingue anualmente obras escritas originalmente em língua portuguesa, em vários géneros literários. O vencedor de 2009 foi Nuno Ramos, com Ó.

Mia Couto, poeta, romancista e cronista já foi agraciado com várias distinções, como Prémio Vergílio Ferreira em 1999, Prémio Mário António pelo livro "O último voo do flamingo" em 2001, Prémio União Latina de Literaturas Românticas em 2007 e ainda em 2007 venceu o Prémio Passo Fundo Zaffari e Bourbon de Literatura, na Jornada Nacional de Literatura, em Portugal.

A obra de José Eduardo Agualusa também já foi distinguida em várias ocasiões, com destaque para o Grande Prémio de Literatura da RTP com "Nação Crioula". Com "Fronteiras Perdidas" obteve o Grande Prémio de Conto da Associação Portuguesa de Escritores. "Estranhões e Bizarrocos" obteve o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens, em 2002.

Mas o maior de todos foi o Prémio Independente de Ficção Estrangeira, promovido pelo diário britânico The Independent em colaboração com o Conselho das Artes do Reino Unido, pelo livro "O Vendedor de Passados", tornando-se o primeiro escritor africano a receber tal distinção.

publicado por saudacoesangolanas às 18:05
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. simplesmentedetalhes

. ...

. Finalmente o turismo Ango...

. DJ Kadú ganha disco de ou...

. A economia de Angola não ...

. Bolsa de valores em Ango...

. Construção "uma mina de o...

. Angola na Expo-China

. Grande Festa Mangolé

. Mia Couto e Agualusa nome...

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Desconstruções

blogs SAPO

.subscrever feeds