Domingo, 10 de Janeiro de 2010

Finalmente, a biografia de BONGA.

ImageO jornalista angolano João Paulo N'Ganga apresentou sábado, em Luanda, o livro biográfico intitulado “Bonga, O Maioral”, que retrata as vivências e trajectória artística do cantor angolano Barceló de Carvalho - mais conhecido por Bonga.

No livro de 115 páginas com ilustrações, o autor fala de Bonga desde o seu nascimento até à sua internacionalização como profissional na música, tecendo igualmente algumas considerações como atleta.

 
João N'Ganga, ao se referir ao conteúdo da sua obra, disse que o cantor apresenta nos seus temas músicas de lamento, de liberdade, numa clara alusão à valorização das raízes culturais do país.

 
O jornalista ressaltou que, apesar de viver mais de 40 anos fora do país, nada mudou no ser e no estar como angolano, pois Bonga sempre cantou e representou Angola nos palcos internacionais tal como é.

 
Bonga ostenta o título de embaixador da música angolana por mérito próprio, pois, segundo João N'Ganga, não foi outorgada  por nenhuma instituição, tendo decorrido da força  do seu trabalho e de um dos artigos escritos pelo jornalista do Jornal de Angola já falecido David Mestre.
 
“Com esta biografia, quis registar as memórias da figura mais emblemática da cultura musical  angolana que tem sabido manter e divulgar a identidade angolana no exterior há 43 anos”, ressaltou.

 
Bonga enalteceu a iniciativa de João N'Ganga por debruçar-se sobre a sua figura e trajectória, porquanto é um contributo para a história da música nacional.

 
“Congratulo-me com este corajoso João Paulo N'Ganga em estar a fazer este trabalho. Vou continuar a ser o profissional que sou. Nós temos sempre que ser nós”, ressaltou.

 
Bonga, nascido a 5 de Setembro de 1942 na província do Bengo, já foi galardoado internacionalmente com vários prémios ao nível da música, tendo recebido disco de ouro, platina e actuado em vários palcos importantes do mundo.

 
“Angola 72” é o seu primeiro disco, lançando depois “ Angola-74”, “ Raízes, em 1975”,  “Kandandu”, “ Sentimentos” e o “ Bairro-2008”. 

 
Bonga, no desporto, já foi campeão angolano de atletismo nos 100m, 200m e 400m. Foi ainda sete vezes campeão português de atletismo, ao serviço do Benfica de Portugal.  João Paulo N'Ganga publicou em 2009, o livro “As Memórias de Holden Roberto - Iº Volume(1923-1974).

 
publicado por saudacoesangolanas às 11:55
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

RTP colabora com a TPA

2010
ImageA RTP vai colaborar com a TPA (Televisão Pública de Angola) na cobertura dos jogos da Taça Africana das Nações de Futebol (CAN). A competição arranca domingo, dia 10, em Angola. A informação foi avançada por Marina Ramos, responsável pelo Gabinete de Comunicação e Marketing da RTP.

De acordo com Marina Ramos, a RTP tem "uma equipa vasta no território angolano para colaborar com a Televisão Pública de Angola, TPA, na cobertura dos jogos da CAN".

A mesma fonte explicou ainda que a RTP não irá transmitir nenhuma partida do campeonato nas nações africanas, já que "os jogos da CAN são exclusivos da Eurosport na Europa".

Os jogos da CAN2010 vão decorrer nas cidades de Luanda, Benguela, Lubango e Cabinda

publicado por saudacoesangolanas às 11:53
link do post | comentar | favorito

CAN2010, começa hoje 10/01/2010

ImageCosta do Marfim e Camarões são os favoritos à conquista da 27.ª Taça Africana das Nações de futebol (CAN), entre domingo e 31 de Janeiro, em Angola: uma "montra" que já colocou mais de metade dos atletas na Europa.

Há dois anos, no Gana2008, 211 dos 368 jogadores inscritos na prova africana representavam clubes do Velho Continente, sobretudo em França, estimando-se em dois mil milhões de espectadores a audiência televisiva global do evento, pela primeira vez organizado por um país lusófono.
 

Os avançados Didier Drogba (Chelsea), novamente no topo dos melhores marcadores da "Premiership", e Samuel Eto'o (Inter Milão), melhor marcador de sempre em fases finais da CAN (16 golos), respectivamente a representar os "Elefantes" marfinenses e os "Leões Indomáveis" camaroneses, são exemplos maiores dessa emigração de sucesso.
 
publicado por saudacoesangolanas às 11:50
link do post | comentar | favorito

Huíla, com novo aeroporto.

ImageO aeroporto da Mukanka, na cidade do Lubango, capital da província da Huíla, no sul de Angola, foi construído em 11 meses por consórcio brasileiro liderado pela Andrade Gutierrez.

O novo aeroporto internacional da Mukanka, na cidade do Lubango, sul de Angola, começou a operar nesta quinta-feira (7) para voos comerciais.

As instalações aeroportuárias, inauguradas no dia 29 de Dezembro pelo primeiro-ministro Paulo Kassoma, foram construídas em 11 meses por um consórcio brasileiro constituído pela Andrade Gutierrez e Zagope.

O aeroporto internacional da Mukanka, na capital da província da Huíla, vai atender anualmente 500 mil passageiros e movimentar mais de um milhão de toneladas de carga, ocupando uma área de sete mil metros quadrados. A nova infra-estrutura, construída em duas fases, custou 100 milhões de euros.

A aerogare comporta salas de embarque e desembarque internacional e doméstico, área para serviços de apoio, como alfândegas, migração, polícia fiscal, edifício para bombeiros, gabinetes de companhias aéreas, lojas, restaurantes, salas protocolares, nova torre de controlo, estação eléctrica e parque de estacionamento para 300 viaturas, incluindo autocarros e táxis.

 
Última Actualização ( Thursday, 07 January 2010 )

publicado por saudacoesangolanas às 11:47
link do post | comentar | favorito

Melhores comunicações, maior progresso!

ImageO sector de Telecomunicações e Tecnologias de Informação tem, para 2010, projectos para modernização da rede básica no sentido de acelerar o processo de estruturação da oferta dos serviços públicos básicos às populações e viabilizar vários empreendimentos públicos e privados.

No ano passado, o Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação concluiu os projectos de informatização dos balcões dos correios e criou o centro nacional de tecnologia de informação e aprovou o projecto de criação da rede nacional de governação electrónica.

Nas telecomunicações, o sector atingiu 7.980.000 assinantes activos no serviço móvel, elevando a teledensidade para 45 por cento, um valor que ultrapassa os 43 previstos. Na rede fixa, previa-se uma teledensidade de 1,4 por cento, mas apenas foi alcançada a cifra de 0,72 por cento, resultante de 126.286 utentes.

Ao anunciar os projectos para 2010, o ministro José Carvalho da Rocha indicou acções a desenvolver como a conclusão do Livro Branco das tecnologias de informação e comunicação, sua aprovação e execução. Atenção especial vai ser prestada ao processo de reestruturação da empresa Angola Telecom, alinhando o processo com as decisões emanadas pelo Governo.

No sector postal, o ministério vai continuar o processo de modernização da actividade, a recuperação da rede postal e implantação de estações postais nas zonas residenciais emergentes e parques industriais.

Potencialidades
Através das telecomunicações, pretende-se apoiar a meteorologia e geofísica, a aeronáutica, o ambiente, as águas, a pesca, a agricultura e o planeamento urbano nas suas acções. O sector pode também cooperar com os órgãos responsáveis pela preservação e socorro às situações de catástrofes naturais.

O sector de tecnologias de informação tem a vantagem de, em função da sua capacidade intrínseca, aumentar a produtividade de todos os sectores que possam absorver os seus processos, gerando economias de escala.

Já os serviços postais podem operacionalizar os conceitos de correios de proximidade e estações multifuncionais que vão funcionar como ferramentas para a fixação das populações nas suas áreas de origem.

Existe ainda a capacidade potencial de acelerar o processo de estruturação dos serviços públicos básicos às populações e de viabilização de vários empreendimentos públicos e privados.

 
publicado por saudacoesangolanas às 11:45
link do post | comentar | favorito

TAAG, cada vez melhor!

ImageA TAAG, Linhas Áreas de Angola, investiu cerca de dois milhões de dólares, mediante acções de formação contínua dos quadros da durante o ano findo, informou, em Luanda, o porta-voz da sua Comissão de Gestão, Rui Carreira.

Em declarações à Angop, o também coordenador adjunto da referida comissão adiantou que no mesmo período a TAAG realizou 90 acções de formação e refrescamento no seu centro de instrução, envolvendo cerca de 1800 formandos.
 
Segundo indicou, este projecto de formação é parte das acções do programa de reestruturação do Governo para o sector, inseridas no programa de refundação da TAAG.

 
“Estamos a fazer mudanças estruturais de forma a adequar a empresa aos novos desafios, enveredando pelas boas práticas recomendadas pela indústria aeronáutica, que passam designadamente pela elaboração de novos manuais de procedimentos operacionais e constantes acções de formação do pessoal ”, referiu.
 
Como boas práticas, apontou igualmente a modernização das áreas operacionais, a instalação dos mais modernos aplicativos informáticos de acompanhamento, registo e análise das operações.

 
A reabilitação das agências de vendas e a abertura de novas agências, bem como o lançamento de novos serviços pela Internet, como o Web Site e o call center, são exemplos de alguns dos investimentos de impacto comercial em curso.

 
Com cerca de quatro mil trabalhadores, a companhia angolana de bandeira está a envolver no processo de formação e renovação de quadros todas as suas áreas, desde a manutenção, segurança, logística, planeamento comercial, operação de terra, finanças, entre outras.
 
A Comissão de Gestão da TAAG foi criada em Novembro de 2008, por despacho conjunto dos ministérios da Economia, Finanças e dos Transportes, no quadro do programa de refundação da companhia.
 
publicado por saudacoesangolanas às 11:44
link do post | comentar | favorito

Angola entra bem em 2010.

ImageAngola entra em 2010 sob signo do futebol africano, cujo campeonato decorre no país já em Janeiro, do "contra-ataque" económico, depois de um raro ano sem crescimento, e das "fintas" à corrupção, eleita pelo chefe de Estado como alvo.

O ano de 2009 terminou com a generalidade dos economistas a concordar que não vai haver recessão, graças à recuperação dos preços e da produção de petróleo a partir do segundo trimestre, e as previsões de evolução do PIB variam entre o nulo (Banco Mundial), o crescimento ligeiro (0,2%, FMI) e o mais desafogado (6,1%, Governo).

Para 2010, o ministro da Economia, Manuel Nunes Júnior, aponta para um crescimento económico de 11,6%, mais perto dos 15% registados em 2008, quando os preços do crude estavam acima dos 140 dólares e a produção próxima dos 2 milhões de barris diários.

Os preços e a produção recuaram entre Setembro de 2008 e Março de 2009, fazendo soar as "campaínhas de alarme".

A quebra de receitas obrigou a uma "considerável contenção" da política fiscal no Orçamento de Estado e ao lançamento da primeira grande operação de emissão internacional de obrigações (4 mil milhões de dólares, 2,7 mil milhões de euros), para financiar projectos de reconstrução em curso.

Foi ainda necessário recorrer a novas linhas de crédito, destacando-se a reaproximação ao FMI, que resultou na abertura de um programa avaliado em 1,4 mil milhões de dólares (cerca de 936 milhões de euros).

Num país que organizações como a Global Witness e observadores internos dizem estar minado pela corrupção, o VI Congresso do MPLA ficou marcado pela promessa de "não pactuar com a corrupção e com a apropriação de meios do erário público ou do partido", assinalada pelo líder José Eduardo dos Santos.

As eleições presidenciais, essas, não deverão acontecer em 2010, ao contrário do que muitos exigiam.

O projecto de nova Constituição do maior partido de Angola prevê que o Chefe de Estado seja eleito através do cabeça de lista do partido mais votado para a Assembleia Nacional, cujas eleições só se realizam dentro de três anos.

"E é desejável que o MPLA possa cumprir integralmente o mandato para governar o país que obteve através das urnas no ano passado", disse José Eduardo dos Santos no Congresso.

A nível desportivo, o país acolhe no novo ano, pela pela primeira vez, a Taça das Nações Africanas em futebol (CAN2010), com os estádios angolanos a acolherem alguns dos grandes "artistas" da modalidade, como Didier Drogba ou Adebayor.

De 10 a 31 de Janeiro, a competição estreará quatro novos estádios (Luanda, Cabinda, Benguela e Lubango), três dezenas de novos hotéis e as autoridades esperam aproveitar o CAN2010 para melhorar a imagem internacional de Angola, afectada pela guerra civil entre 1975 e 2002.

 
publicado por saudacoesangolanas às 11:42
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. simplesmentedetalhes

. ...

. Finalmente o turismo Ango...

. DJ Kadú ganha disco de ou...

. A economia de Angola não ...

. Bolsa de valores em Ango...

. Construção "uma mina de o...

. Angola na Expo-China

. Grande Festa Mangolé

. Mia Couto e Agualusa nome...

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Desconstruções

blogs SAPO

.subscrever feeds