Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Reeditadas obras de Agostinho Neto

ImageO Ministério da Cultura (Mincult) vai reeditar,  este mês, quatro das principais obras publicadas pelo poeta angolano António Agostinho Neto, como forma de permitir que a nova geração conheça  ou mantenha contacto com a sua escrita.

O facto foi anunciado terça-feira, em Luanda, por João Lourenço, um dos membros da comissão de actividades do Colóquio Internacional sobre Agostinho Neto, a realizar-se nos dias 15 e 16 deste mês.

Segundo a fonte, que fazia a apresentação do programa de actividades do colóquio, tratam-se das obras “Renúncia Impossível”, “Sobre a Libertação Nacional”, um conjunto de discursos do autor, “Náusea” e “Ainda o meu sonho”, também compilação do ponto de vista de Agostinho Neto sobre a cultura nacional.

Durante o evento, além destas obras, o público terá igualmente à disposição “Sagrada Esperança”, cuja reedição está a cargo da União dos escritores Angolanos (UEA).

A reedição desses livros, avançou, enquadra-se na estratégia do Mincult de divulgar, preservar e valorizar os escritos do poeta, político, médico e primeiro Presidente de Angola. 

Agostinho Neto nasceu na aldeia de Kaxicane, região de Icolo e Bengo, província do Bengo, a 17 de Setembro de 1922, tendo falecido em 1979.

Da sua bibliografia constam obras como “Poemas”,” Sagrada Esperança”, “A Renúncia Impossível”, “ Quem é o inimigo… qual é o nosso objectivo?”, “Destruir o velho para construir o novo” e “Ainda o meu sonho”.
 
publicado por saudacoesangolanas às 15:16
link do post | comentar | favorito

Basquetebol Angolano do melhor

ImageO Presidente da República, José Eduardo dos Santos, juntamente com o seu homólogo sul-africano, Jacob Zuma, recebeu quinta-feira, em Luanda, os integrantes da selecção nacional de basquetebol sénior masculina, pela conquista do seu décimo título continental.

A cerimónia decorreu no Palácio Presidencial, à Cidade Alta, à margem da visita de Estado de três dias que Jacob Zuma efectua a Angola desde quarta-feira, destinada ao relançamento da cooperação bilateral.

 
Um dos momentos memoráveis do acto foi quando o estadista angolano e o capitão da selecção, Carlos Almeida, ergueram o troféu relativo à 25.ª edição do campeonato africano das nações em basquetebol "Afrobasket2009", realizada de 5 a 15 deste mês, na Líbia.

 
"Viva a selecção de basquetebol e viva Angola" foram as palavras pronunciadas pelo Presidente da República, enquanto ladeado pelos dirigentes e atletas do conjunto.
 

O acto foi registado com foto em família, partilhada pelos Chefes de Estado de Angola e da África do Sul, dirigentes e atletas da selecção, bem como membros dos governos dos dois países que participaram das conversações oficiais.
 

Depois da cerimónia protocolar, os deca-campeões participaram do almoço que Eduardo dos Santos ofereceu ao seu homólogo.

 
publicado por saudacoesangolanas às 15:12
link do post | comentar | favorito

Pintura digítal em Luanda

ImageVinte e três obras de pintura digital, incluídas na série “Angola Entre”, dedicadas ao escritor e primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, estão expostas desde quinta-feira no salão internacional da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP), em Luanda.

Em declarações à Angop, o autor das obras, Miguel Gonçalves, disse que a exposição procura reflectir na íntegra as aspirações que Agostinho Neto defendia nas suas construções poéticas.
 

Miguel Gonçalves disse que o “casamento” entre os poemas de Agostinho Neto e as telas expostas foi uma forma de conceber a angolanidade, do modo que se vivia nos anos 50 até ao período da independência nacional em 1975.
 

Na abertura da amostra, a ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, disse que a exposição constituí um exercício de recriação e retomada das mensagens do escritor e valoriza os heróis e a história de Angola.
 

De acordo com Rosa Cruz e Silva, o criador conseguiu traduzir, nos seus quadros, alguns trechos da poesia de Agostinho Neto, deste ponto de vista a “pintura casou-se em absoluto com a poesia”.
 

“Qualquer uma das estrofes utilizadas para reproduzir as imagens foram bem escolhidas. É uma acção que mostra que o pintor leu os poemas”, frisou.
A presidente da Fundação António Agostinho Neto (FAAN), Maria Eugénia Neto, considerou louvável o gesto, pois “os artistas angolanos voltam a ser interventivos na vida da sociedade em que estão inseridos”.
 

Maria Eugénia Neto realçou que alguns quadros expostos chamaram a sua atenção pela originalidade e concepção. As obras estarão expostas até ao dia 5 de Outubro, das 9 às 17 horas.

 
publicado por saudacoesangolanas às 15:09
link do post | comentar | favorito

Diamante Angolano é do "best"

ImageA qualidade do diamante produzido em Angola tem garantido, relativamente, a procura internacional das pedras preciosas produzidas no país, afirmou esta quarta-feira, em Luanda, o administrador da Endiama para a área do planeamento estrangeiro e investimento, Tiago Dias.

De acordo com o administrador da Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama), que falava à Angop, à margem do seminário sobre “As potencialidades diamantíferas de Angola”, a diversidade produtiva e a qualidade dos diamantes nacionais têm contribuído para a sua permanência no mercado internacional de vendas face ao actual contexto da crise económica e financeira mundial.

“Felizmente o diamante é um produto bastante pretendido e Angola tem a sorte de ter jazigos primários e secundários. Os jazigos secundários produzem o diamante jóia, que é bastante raro em vários países africanos, e nós temos sido muito solicitados na procura deste diamante”, disse o administrador, reiterando que o mercado mundial continua crítico para a indústria diamantífera.

Referiu, contudo, estar optimista que haja uma tendência positiva no mercado de vendas internacional com o aproximar da época natalícia, onde os consumidores de regiões como dos Estados Unidos, Japão e Europa central (entre outros pontos) poderão mostrar uma forte procura sazonal para aquisição de diamantes.

Disse que a crise económica e financeira afectou, grandemente, o mercado com a redução do poder de compra, estando, neste momento, o sector à procura de melhores políticas para fazer face à situação.

Relativamente ao mercado interno, no que diz respeito à exploração e desenvolvimento do sector, Tiago Dias disse haver uma forte aposta do Governo no sentido de trabalhar, cada vez mais, na capacitação de quadros e melhoria dos recursos tecnológicos.

A empresa diamantífera estima que Angola passe para terceiro maior produtor mundial em 2010, com cerca de 19 milhões de quilates/ano, face aos 10 milhões de 2007.
 
publicado por saudacoesangolanas às 15:07
link do post | comentar | favorito

Império Sonangol

ImageA Sonangol admitu esta quarta-feira estar interessada em adquirir uma participação minoritária no capital da EDP - Energias de Portugal, assim que houver uma oportunidade.

Manuel Vicente, presidente do conselho de administração da Sonangol, revelou interesse em entrar no capital da EDP. «Se houver oportunidade lá estaremos», afirmou, adiantando que «está atento às oportunidades».

De acordo com a Reuters, o presidente da Sonangol, adiantou que a desejada participação poderia ser da ordem dos dois por cento. «Quem não gostaria de estar numa empresa saudável», disse o responsável pela Sonangol, à margem da apresentação do Banco Privado Atlântico Europa, em Lisboa. Participado pela Sonangol e pelo Millennium BCP, o BPA Europa instalou a sua sede em Lisboa e está a funcionar desde o mês passado

Em relação às oportunidades de cooperação em Angola, Manuel Vicente explicou que «estão a ser identificadas», sendo que o interesse comum vai desde a produção à distribuição de electricidade.

Manuel Vicente comentou ainda a participação que a Sonangol tem na Galp através da Amorim Energia. Revelou estar satisfeito e diz que a Sonangol «está disponível para reforçar» na frente do investimento, de forma a «ajudar a empresa a ganhar dimensão».

 
publicado por saudacoesangolanas às 15:06
link do post | comentar | favorito

Juntar o utíl ao agradável

ImageO Banco Nacional de Angola (BNA) já deu «luz verde» à criação de um banco de investimento por parte da Sonangol e da Caixa Geral de Depósitos. A parceria CGD/Sonangol, anunciada em Março, pretende estreitar as relações entre os dois países.

A autorização do banco central angolano chegou ainda no mês de Agosto, o que irá permitir antecipar o arranque da operação destinada a apoiar projectos de investimento em Angola, visto que a data prevista para a abertura era o final do ano.

Em declarações ao Diário Económico, Francisco Bandeira, vice-presidente da CGD e futuro «chairman» da instituição angolana, acredita que «ainda durante o último trimestre teremos condições para olhar para as primeiras operações».

A parceria CGD/Sonangol, anunciada em Março, pretende estreitar as relações entre os dois países, apoiando e financiando os projectos de maior dimensão na economia angolana, nomeadamente na área de grandes infra-estruturas.

 
publicado por saudacoesangolanas às 15:03
link do post | comentar | favorito

Angola com menos minas

ImageO Governo angolano, através das suas brigadas de Operadores de Desminagem, limpou, em 18 meses, 2570 quilómetros de estradas e 1153 quilómetros de linha-férrea, além de uma área de 352 milhões de metros quadrados.

Os dados constam do relatório da Comissão Executiva de Desminagem, referente ao período de Janeiro de 2008 até ao primeiro semestre deste ano, ao qual o Jornal de Angola teve acesso.

O documento refere ainda que foram desactivados e destruídas 429 minas anti-pessoal, 305 minas anti-tanque e 324 608 engenhos explosivos não detonados.

Durante este período, as brigadas limparam ainda 2500 quilómetros de faixa para instalação de cabo de fibra óptica e 302 quilómetros de linhas de transportação de energia eléctrica de Alta tensão.

O relatório refere que, só nos primeiros seis meses deste ano, foram localizados e destruídos três paióis de material de guerra (dois na Lunda-Norte e um no Moxico), contendo mais de mil engenhos explosivos não-detonados, 151 armas e 56 carregadores. 

Os trabalhos envolveram 50 brigadas, num total de 3608 especialistas, integradas na Comissão Executiva de Desminagem, nomeadamente das Forças Armadas Angolanas, do Gabinete de Reconstrução Nacional, do Instituto Nacional de Desminagem e da Polícia de guarda Fronteiras de Angola.

Coordenada pelo ministro da Assistência e Reinserção Social, João Baptista Kussúmua, a Comissão Executiva de Desminagem esteve engajada no cumprimento de acções operacionais dos sectores ministeriais e governos provinciais, no âmbito da reconstrução nacional e no acompanhamento e apoio ao processo eleitoral. 

As acções de desminagem foram realizadas de forma manual e mecanizada, em todas as províncias do país. O documento sublinha ainda que foram sensibilizadas contra o risco de minas 193 mil pessoas. A formação recaiu também para alguns operadores de desminagem que aprimoram técnicas sobre pesquisa, controlo de qualidade e operação de máquinas.

 
publicado por saudacoesangolanas às 15:02
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. simplesmentedetalhes

. ...

. Finalmente o turismo Ango...

. DJ Kadú ganha disco de ou...

. A economia de Angola não ...

. Bolsa de valores em Ango...

. Construção "uma mina de o...

. Angola na Expo-China

. Grande Festa Mangolé

. Mia Couto e Agualusa nome...

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Desconstruções

blogs SAPO

.subscrever feeds