Sábado, 3 de Abril de 2010

Novos projectos para o interior de Angola.

Friday, 02 April 2010
ImageA paz, alcançada há oito anos, possibilitou o aumento do número de projectos implementados na região centro e sul de Angola, sobretudo, nos domínios agro-pecuários e industriais, realçou esta quinta-feira, em Luanda, o presidente da Associação Industrial de Angola (AIA), José Severino.

Em declarações à Angop, o responsável mencionou como contributos da classe, mercê da paz, a materialização de projectos de investimentos para a criação de novas empresas, aumento de emprego, modernização e expansão do sector produtivo e de serviços.

Ao longo dos oito anos, continuou, os associados tem contribuído também no aumento das receitas fiscais para o Estado e de redução da informalidade da economia.

Nos seus esforços de participar no processo de reconstrução do país, a AIA contribuiu também para o aumento dos investimentos em algumas cervejeiras, como a criação de uma nova fábrica, o aumento das linhas de enchimento, que resultou no aumento dos postos de trabalho.

Esclareceu que as suas propostas são apresentadas nas reuniões de Concertação Social propostas de relançamento do tecido produtivo e uma destas sugestões permitiu a criação de condições para fábrica de cerveja da província do Huambo, paralisada há 16 anos, voltar a funcionar.

José Severino realçou igualmente que nos oito anos de paz, os filiados da AIA e empresários individuais, com auxílio da agremiação, criaram médias unidades fabris de produção de tijolos, tubos, pedreiras e outras unidades de exploração e comercialização de inertes.

Adiantou também que, no quadro do contributo da associação, um projecto apicultura, destinado à pequenas empresas por identificar, vai dinamizar a produção de mel e de cera nas províncias do Huambo, Bié, Huíla, Kwanza Sul, Cunene, Kuando Kuabango, Benguela e Lunda Sul, ainda este ano.
O industrial afirmou que o AIA tem apoiado o sector económico e financeiro, em geral, e industrial, em particular, com a redução da tributação sobre algumas matérias-primas, não produzidas em Angola, mediante propostas endereçadas ao Governo.

Estas propostas visam melhorar o sistema fiscal angolano, o relançamento, entre outras, da indústria dos materiais de construção, têxtil, alimentar, para que o país possa diversificar a economia e competir com as importações e exportar.

Especificou que no âmbito do contributo do empresariado nacional para a reconstrução do país, os industriais contribuíram para a reformulação da Pauta Aduaneira.

“Aquando da discussão da reformulação da Pauta Aduaneira no Comité de Reforma Fiscal, a AIA recebeu a solidariedade da Direcção das Alfândegas, porquanto este instrumento tributário começa a dar os seus frutos no Investimento”, indicou.

José Severino realçou igualmente que a alteração das taxas aduaneiras, com o contributo da AIA, permitiu que empresas de refrigerantes lançassem novas marcas de água mineral e gasosa no mercado.

publicado por saudacoesangolanas às 17:59
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. simplesmentedetalhes

. ...

. Finalmente o turismo Ango...

. DJ Kadú ganha disco de ou...

. A economia de Angola não ...

. Bolsa de valores em Ango...

. Construção "uma mina de o...

. Angola na Expo-China

. Grande Festa Mangolé

. Mia Couto e Agualusa nome...

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. Desconstruções

blogs SAPO

.subscrever feeds